Nota de repúdio da Aduff à censura a ato público na UFF

Posicionamento da Direção da Aduff sobre a decisão da Reitoria da UFF de acatar pressão do MEC e proibir realização de atividade na Faculdade de Direito sobre a atuação do juiz Sérgio Moro

Na tarde da sexta-feira, dia 20 de setembro de 2019, a comunidade da Universidade Federal Fluminense (UFF) se viu surpreendida pela decisão da Reitoria de suspender evento programado para se realizar no próximo dia 23 de setembro, nas dependências da Faculdade de Direito.
Organizada pela Associação Brasileira de Juristas pela Democracia e intitulada #Moromente, a atividade reúne movimentos sociais, entidades representativas de classe, parlamentares e organizações da educação em debate voltado a esclarecer e a expor à população a extensão e a gravidade das violações legais promovidas pela atuação do ex-juiz e atual ministro da Justiça, Sérgio Moro, à frente dos processos da chamada Operação Lava-Jato.
Sem precedente na história da universidade após a redemocratização, a decisão atende a requerimento do Ministério da Educação que, enxergando no evento caráter “político-partidário”, ameaça de responsabilização por improbidade administrativa o dirigente institucional.
A diretoria da Aduff-SSind vem a público manifestar forte repúdio à decisão adotada, que, sem meias palavras, representa censura à liberdade acadêmica e que, como tal, deve ser atacada. Afinal, a autonomia que caracteriza o regime das universidades é bastante para autorizar e garantir que se manifeste em seu espaço a diversidade de posições políticas que distinguem a sociedade, estejam elas organizadas em coletivos, associações, movimentos, ou se pronunciem pela voz singular de estudantes, professores ou mandatários políticos sobre temas relevantes da pauta nacional.

Nota completa disponível em: http://aduff.org.br/…/3866-nota-de-repudio-da-aduff-a-censu…

Você pode gostar...

Deixe uma resposta