Comunicado conjunto das entidades sindicais e estudantis da UFABC sobre a faixa na parte externa no Bloco B

#LutoPelaVida

#VacinaJá

#ForaBolsonaro

No último dia 10 de abril o Sindicato dos Trabalhadores da UFABC (SintUFABC), a Associação dos Docentes da UFABC (ADUFABC), o Diretório Central dos Estudantes (DCE-UFABC) e a Associação dos Pós-Graduandos da UFABC (APG-UFABC) afixaram uma faixa na parte externa do prédio do Bloco B, do campus de Santo André, da UFABC, como pode ser visto nas imagens abaixo:

Fotos: Danilo Gustavo / SinTUFABC

A ação faz parte da campanha “Luto Pela Vida e Todos Pela Vacina”, que conta com a adesão de diversas universidades estaduais e federais, incluindo a UFABC.

No cenário de grande preocupação sobre as condições sanitárias e epidemiológicas, econômicas, sociais e educacionais em nosso País, nós, entidades representativas de todas as categorias, reconhecemos a importância da campanha e do papel das universidades pelo não silenciamento e não naturalização do inaceitável. Assim, deliberamos estampar nosso Luto, expressar nossa Luta.

Passamos de 350 mil vidas perdidas em pouco mais de um ano. Como expressou o Prof. Pedro Hallal (UFPel), epidemiologista que coordena o estudo Epicovid, em debate realizado por ADUFABC e Adunifesp na última segunda (Universidade contra a Censura, 12/4), há relativo consenso entre os pesquisadores de que 3 em cada 4 vidas perdidas poderiam ter sido poupadas não fosse a gestão genocida do presidente da república e de seus aliados nas forças militares, na elite e no Congresso. Gestão que culminou no colapso dos sistemas de saúde: cerca de 38% das vítimas da Covid-19 não chegaram a conseguir vaga em UTI nos meses de janeiro e fevereiro. Faltam leitos hospitalares, medicamentos, “kit intubação”, vacinas, auxílio econômico à população, educação sobre a pandemia e informação de qualidade e, principalmente, condições básicas de saúde e alimentação para a maior parte do povo brasileiro.

No lugar de uma política nacional de enfrentamento à pandemia, o governo federal tem colocado em prática, desde o ano passado, uma política de disseminação do vírus e da desinformação, da promoção do negacionismo e de ataque à ciência, aos protocolos sanitários nacionais e internacionais, da constante ameaça e prática de censura, medidas de retrocessos econômicos, políticos e sociais, e evidente genocídio da população. O povo brasileiro está em abandono a partir de uma política neoliberal ultraconservadora e radical, do “salve-se quem puder”.

Em uma jogada perversa, ao invés de um auxílio emergencial que garanta, de fato, comida na mesa e dignidade mínima às famílias brasileiras cujas vidas foram fortemente impactadas pela pandemia, e para que consigam fazer um distanciamento social em nível satisfatório do ponto de vista epidemiológico, o governo oferece uma cifra que não compra metade de uma cesta básica. Um valor irrisório aprovado como falsa escusa para “passar a boiada” por meio da Emenda Constitucional 109/2021 que, combinada à igualmente perversa EC 95/2016, o famoso “Teto de Gastos”, são medidas que programam o desmonte dos serviços públicos nas próximas décadas, para que funcionem de forma ainda mais precária e fiquem mais vulneráveis ao discurso ardiloso da desqualificação, desmoralização e privatização.

Sob a camada de caos e má gestão, portanto, há um projeto político reacionário. Desmonta-se a capacidade do Estado nas áreas de saúde, educação, seguridade, meio ambiente, etc. ao invés de cobrar de quem realmente causa o ônus financeiro ao País: a parcela seleta de convidados de um jantar que, em meio a 4 mil mortes diárias e falta de leitos hospitalares, aumento do desemprego e da fome, sentiu “clima de otimismo” e aplaudiu de pé seu anfitrião. Isso é uma afronta e um descaso profundo com o povo brasileiro!

Estamos em Luto Pela Vida de nossos/as colegas servidores/as, estudantes, ex-alunos/as, e de todos/as que se foram como vítimas da má gestão da pandemia da Covid-19 ou que tiveram perdas familiares.

Estamos em luta por Vacina Já para todos e todas que vivem em nosso país, por lockdown nacional, por auxílio econômico à população, para que possamos ter a dignidade de garantir as condições sanitárias que façam diminuir a circulação do vírus, a sobrevivência dos sistemas de saúde, e a vida humana de quem, de fato, constrói este País. E estamos em luta pelo Fora Bolsonaro, porque está claro que o objetivo deste governo é estender a mortandade e prolongar o sofrimento e penúria do povo.

 

Santo André, 13 de abril de 2021

Sindicato dos Trabalhadores da UFABC – SintUFABC

Associação dos Docentes da UFABC – ADUFABC

Diretório Central dos Estudantes da UFABC – DCE-UFABC

Associação dos Pós-Graduandos da UFABC – APG-UFABC

Você pode gostar...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *